sábado, 8 de novembro de 2008

DESCULPE-ME MAS VOU CONTINUAR A FALAR DE MIM.

Li essa frase...."Do que você tem medo? Se Deus ficou na escuridão do Monte Sinai, com relâmpagos e trovões, não deveríamos ficar felizes em saber que estamos perto dEle?" (Padre Pio de Pietrelcina), e fiquei a pensar:
As vezes eu sinto o medo da incerteza me incomodar, fico inoperante. Daí sempre vem a pergunta:
Por quanto tempo vou deixar esse medo assumir o volante e guiar minha vida?
Por quanto tempo essa atração vai continuar me assustando?
Embora sempre soubesse que meu dever é assumir esse volante. Afinal o que quer que o amanhã traga, eu sempre estarei lá de braços e olhos abertos.
E se eu decidisse renunciar a ser mais um na colméia?
Será que escolheria água....ao invés de vinho?
O medo já me guiou antes, mas ultimamente percebo, que quando me conduzo encontro minha luz e me sinto íntegra, corajosa e livre.
Tenho a coragem de me mostrar.
Tenho a liberdade de ser ....
Sem subterfugios.

eu.
Sendo assim Rubem Alves tem razão quando diz:
Não haverá borboletas se a vida não passar por longas e silenciosas metamofoses.


Xeros.
Bom final de semana.

7 comentários:

Alan jefferson disse...

Tenha confiança em
suas capacidades e vá
em frente sem temer
os obstáculos.

bjs meu amor

Alan jefferson disse...

Tenha confiança em
suas capacidades e vá
em frente sem temer
os obstáculos.
estou do seu lado, meu amor!

Donaella disse...

Querida, é uma forma de catarze falar de nós e falamos mesmo e sempre!
"Minha essência é inconsciente de si própria e é por isso que cegamente me obedeço."
Clarice L.

Tem brincadeirinha pra vc no Cantarolando!
:*

Jucosfer disse...

dome o medo e vá em frente!
Parece fácil quando a gente fala...
então, fale dele sempre que quiser!

"Não haverá borboletas se a vida não passar por longas e silenciosas metamofoses."

Lindo.

Beijos na Alma

Perplexa disse...

Ah que se falar sobre o que se conhece e você é um ótimo assunto. Bjus.

Rosa Magalhães disse...

E o que somos nós senão seres em constante metamorfose?? Permita-se. Não deixe que os medos te detenham. Torço por você, nunca esqueça disso! Beijos de flor.

Tatá disse...

Pois então chego aqui e me deparo com esse texto lindo. Caramba, realmente, o que seria de nós, meros mortais, das nossas vidas, se não fossem as mutações que nos acontecessem? Nem gosto de pensar nisso. O maravilhoso da vida é mudar sempre. Mudar para melhor quando algo nos incomoda, quando algo nos impede de seguir o nosso caminho. E, dessa forma, o medo deve ser engavetado, para que essa trilha nova seja percorrida da melhor forma, fazendo com que o sucesso e a felicidade seja abraçados de corpo e alma.
Beijos com carinho.