segunda-feira, 30 de julho de 2007

não foi o tombo do navio, foi no balanço do mar


"Não devemos nos medir pelos outros, mas aceitar o nosso próprio sucesso e fazer com que este sucesso sirva de exemplo para os demais. Há momento em que a sorte se manifesta."
Ando vivendo dessa sorte, sem culpas ou excesso de filosofias.
Sempre tive interesse espontâneo, em conhecer pessoas. Minha inteligência psicológica natural ME permite entender os outros. Tenho uma necessidade quase visceral de servir às pessoas. Eu encontro um sentido para minha vida quando me dedico a uma causa, ou estou doando meu tempo e energia de forma altruísta e desinteressada, já me descobrir nisso e sou feliz.
Incomodo muita gente com isso.Me julgam de tantas formas.
Fico triste.
Sou como uma antena parabólica.As energias chegam a mim, negativas e positivas.
Apenas tenho que tomar cuidado pra não passar dos meus limites.
Mas como não passar dos limites??
Pessoas percebem isso, e simplesmente abusam.
SEMPRE ME PERGUNTO:
Até onde posso ajudar? Será que precisam da minha ajuda?
Não me preocupo e nem penso nos aplausos.
Mas ...não é legal se dedicar a algo ou alguém que não tem resposta...
"Não se joga perolas aos porcos "...
Nosso tempo é um bem, ele não pode ser jogado fora.
Marthin Luther King disse: "Suba o primeiro degrau com fé. Não é necessário que você veja toda a escada. Apenas dê o primeiro passo."
Sou forte, acredito em minhas potencialidades, provo isso a mim mesma todos os dias quando acordo.
Gosto de viver de forma intensa, tenho um espirito livre, e um poder psíquico acentuado.
Dificuldades na vida?? Tenho muitas, como todo mundo, mas tambem sei que no final tudo dá certo.
Minha necessidade, sempre foi de buscar carinho e proteção.
Não penso ancorar em ninguem.
Quero apenas um colo para dividir meus momentos dificeis, ou para simples descontração.
O amor que tenho não pretende nada, além do que possa receber.
Minhas carências estão sob controles, e a minha felicidade doméstica está acima de qualquer coisa.
O universo não é seu , nem meu.
O universo não é estreito, e muito menos se limita a nossa liberdade.
Não sou porto, nem sou barco.
Sou marinheira.
Todas as aguas dos rios desebocam no mar.
Sou mar.

eu

Música atual dos meus ouvidos.

O deserto
Que atravessei
Ninguém me viu passar
Estranha e só
Nem pude ver
Que o céu é maior
Tentei dizer mas vi você
Tão longe de chegar
Mas perto de algum lugar
É deserto
Onde eu te encontrei
Você me viu passar
Correndo só
Nem pude ver
Que o tempo é maior
Olhei pra mim
Me vi assim
Tão perto de chegar
Onde você não está
No silêncio uma catedral
Um templo em mim
Onde eu possa ser imortal
Mas vai existir
Eu sei
Vai ter que existir
Vai resistir nosso lugar
Solidão
Quem pode evitar
Te encontro enfim
Meu coração é secular
Sonha e desagua
Dentro de mim
Amanhã devagar
Me diz
Como voltar
Se eu disser
Que foi por amor
Não vou mentir pra mim
Se eu disser
Deixa pra depois
Não foi sempre assim
Tentei dizer...

(zelia ducan)

6 comentários:

Rosa Magalhães disse...

Linda Rosa, felicidade e beleza (interior também) causam mesmo inveja. Quer saber? Faz de conta que não viu / ouviu e vai em frente! Beijíssimos.

Cris Chiatti disse...

Repito a amiga ai de cima.
Linda Rosa, vc incomoda mesmo.
Pessoas que não amam, sempre vão se incomodar com quem ama demais e não pede nada em troca.
Mas eu tambem tou incomodada, não acho mais vc!! Faz isso não.
Amor bjs.

Marli disse...

Vc cada dia mais bela, decobriu o que?
Andei sabendo de vc, e me contaram só coisas boas.
Quando venho por aqui sempre me deparo com uma Rosinha, cheia de energia, força e luz. Fico muito feliz, continue assim.

* Tatá * - Taís Basso disse...

Rosinha, admito que quanto mais eu vivo, mais eu aprendo a ser aprendiz e você tem sido uma grande mestra...sinônimo de energia, alma pura e coração maior que o mundo. E isso incomoda muito algumas pessoas que não têm essa sensibilidade, que não têm essa necessidade de amar, amar e amar, sem interesse da troca.
Para você, cito Nietzsche: "É necessário ter o caos dentro para gerar uma estrela."
Você brilha!
Beijos

Diana disse...

Amiga, chamo assim pq já temos umas letras escritas aqui, já dizia Sto. Agostinho:"Nossa caridade é nosso peso"...então como tal apenas o levamos, administrando a carga, sendo feliz com ela e apesar dela,então ñ deixe q sombras recaiam sobre vc, inunde-as com sua luz, boa sorte, bjos!

Alainzinho disse...

Você é umas das coisas mais bonitas que conheci na minha breve vida.
Estar com vc por horas pareciam que estávamos a séculos juntos.Seu sorriso,sua alegria são contagiantes.Chorei de saudade.
Amei e amo vc Rosinha. Por muito tempo seu cheiro de flor vai ficar comigo.Sua amizade, seu carinho e atenção vai ser água pra mim.
Linda mulher do mar.
Vc é mar mesmo.