segunda-feira, 3 de setembro de 2007

ser ou não ser

O QUE É O IDEAL?
É O REAL?
O QUE VC É DE VERDADE?
VC É O QUE A SOCIEDADE TE EXIGE?

"Sempre estou querendo progredir...em todos os sentidos, e faço o mesmo pelo meu semelhante. Ando numa idade, ou sei lá, ....num momento que tento entender o que pessoas no íntimo pensam pra si.
Creio que "estou na maturação do que é ser gente "
É como se tempos atrás foi iniciado um processo e agora que esta tendo maturidade e consistência.
Entendo que a vida é feita de escolhas, e nem sempre acertamos.....mas o lado positivo sempre vai aparecer.
Sempre.
Tenho a sensação de que estou num barco parado, o vento sopra e tudo começa a avançar, e o melhor: estou sem remo, mas tenho certeza pra onde estou indo, e essa idéia não me derruba, muito pelo contário ela me desperta."


Fernando Pessoa mandou um recado pra mim:

"EU SOU DO TAMANHO QUE VEJO....NÃO DO TAMANHO DA MINHA ALTURA."


Há vinte anos!…O que eu era então! Ora, era outro…Há vinte anos, e as casas não sabem de nada...

Tento reconstruir na minha imaginação. Quem eu era e como era quando por aqui passava...Há vinte anos…Não me lembro, não me posso lembrar.
O outro que aqui passava, então, se existisse hoje, talvez se lembrasse…Há tanta personagem de romance que conheço melhor por dentro, de que esse eu-mesmo que há vinte anos passava por aqui!...Sim, o mistério do tempo....Sim, o não se saber nada,...Sim, o termos todos nascido a bordo...Sim, sim, tudo isso, ou outra forma de o dizer.


.....Boa semana e muita luz....xero (rosinha)

4 comentários:

* Tatá * - Taís Basso disse...

Linda Rosinha, Pessoa tinha razão: você é grande, coração grande, alma grande grande. E torço para que seja assim sempre, que mesmo essa neblina que vi em teus olhos parta logo e que o sol salpique flashes coloridos, belos e carregados de alegria.
Leis da vida, minha cara. Lembranças boas, ruins, mas lembranças. Algumas machucam, outros doem, outras tantas nos fazem chorar, mas, infelizmente não temos como voltar no tempo. Os ponteiros deo relógio sempre seguem adiante e assim é a vida...a vida cheia de significações, repleta de vírgulas e com apenas um ponto final.
Que você possa encontrar logo o teu remo e navegar, navegar, navegar...
Caetano compôs, Elis cantou que navegar é preciso, viver não é preciso...

"O barco, meu coração não aguenta
Tanta tormenta, alegria
Meu coração não contenta
O dia, o marco, meu coração, o porto, não
Navegar é preciso, viver não é preciso
Navegar é preciso, viver não é preciso
O barco, noite no céu tão bonito
Sorriso solto perdido
Horizonte, madrugada
O riso, o arco, da madrugada
O porto, nada
Navegar é preciso, viver não é preciso
Navegar é preciso, viver não é preciso
O barco, o automóvel brilhante
O trilho solto, o barulho
Do meu dente em tua veia
O sangue, o charco, barulho lento
O porto silêncio
Navegar é preciso, viver não é preciso
Navegar é preciso, viver não é preciso"

Xero luz pra você.

Marli disse...

Rosinha, penso em vc sempre.Sua amiga TATA, tem toda razão, logo vais encontrar o teu remo, o importante é que vc sabe bem pra onde está indo, fico feliz. Conheço tantas pessoas que anda, anda e ainda não sabe que rumo tomar.

Eliane. disse...

Rosinha, toda vez que apeço por aqui, vc sempre me surpreendendo.Tá sem remo?? sem bússola?? Se preocupe não.
Se sabe para onde quer ir, o resto não importa.Teu coração irá te levar. Ele é tua bussola.
Bjs.

Sanka disse...

Rosinha, aos quase trinta anos, tenho a sensação de que só agora começo a viver, a me conhecer. Agora eu sei olhar para dentro e me enxergar cheia de defeitos e possibilidades. Longe do que eu sonhei, mas perto do que eu quero ser.

beijos, mobein.