quarta-feira, 11 de setembro de 2013

espera




Estou presa nas memórias que tenho de ti,
Emaranhada nas linhas que teceram a nossa história...
Não sei como sair, não sei como me achar.
Mas breve vou me encontrar, e em um lar vou me encontrar.
E em par vou remendar em linha de alegrias, meu sofrido coração.


xero na alma

2009

2 comentários:

Dalva disse...

Oi, Rosa!

Estou aqui encantada...

Beijinhos!

Jucosfer disse...

Não não, nada de coração sofrido! Vamos banhá-lo de entusiasmo para que se recomponha logo logo.
Bjos