sábado, 15 de setembro de 2012

dos aprendizados







"Nunca me confrontei com as desilusões porque sou um ser solitário.
Afasto-me das pessoas e observo-as de longe; nunca consigo vê-las de muito perto, sem enquadramento.
Enfrentando a imperfeição, aprendi a perdoar.
Olho para a raiz das ações, e conluo que também eu a podia ter cometido..."



xero na alma

2 comentários:

Marisete Zanon disse...

Penso mais ou menos igual...
uma feliz semana pra ti!

Marília Costa disse...

Sábias palavras!
Rosa, estou de volta!
Cheiro na alma!
Beijos