sábado, 2 de junho de 2012

e lembra que sempre é possivel...




 "Rasga as bordas da saia, e anda. 
A vida , por vezes, dança, tão nua, entre filós. E muda. 
Dos passos: caminha de costas pro tempo, escasso."



xero na alma

2 comentários:

Cores da Vida... disse...

O tempo sempre nos acompanhando em nossas nuances...
Beijos,

Eliete disse...

Maravilhoso!