quarta-feira, 25 de março de 2009

NO PASSO...AÇO...AÇO.

Por que se chamava moço
Também se chamava estrada

Viagem de ventania
Nem lembra se olhou pra trás

Ao primeiro passo, aço, aço....

Por que se chamava homem
Também se chamava sonhos
E sonhos não envelhecem
Em meio a tantos gases
lacrimogênios
Ficam calmos, calmos






E lá se vai mais um dia...

E basta contar compasso
e basta contar consigo
Que a chama não tem pavio
De tudo se faz canção
E o coração
Na curva de um rio, rio...

E o Rio de asfalto e gente
Entorna pelas ladeiras
Entope o meio fio
Esquina mais de um milhão
Quero ver então a gente,
gente, gente...

(milton nascimento e lô borges)

Xero na alma.

6 comentários:

Naeno disse...

VIDA

Depois que a vida chorou pelos meus olhos
E soprou a minha boca pela boca dela
Temos sido assim...
Amantes barulhentos.
Quando em nossas encruzas
Mostramo-nos os dentes.
Fncamos a mesma semente
Pelas mãos dela.
E eu era um silente
Abrolho suado por sua mão fechada
E ali já germinava.

Aflora agora uma vida em dormência
Sob os auspícios dos seus pés.
Fui calcado, e transplantado tantas vezes
Por não ser o enfeite pra sua janela aberta.
E eu não pergunto de mim a ela
Não incomodo a dona dos arados.
Nem pergundo nada da lavoura úmida.
Que eu chore, que me decline.
Serão meus frutos de sabor ruim
Que ela não arreda o seu olhar.
E quando eu digo gosto desse canto
Ela me espanta apontando um outro igual
Faz-se arrendatária, também de mim.

Eu me iludo: Que com os outros
É mesmo assim:
Transplantes, enxertos, lavras.
E que não têm sentido
Os meus caprichos arcaicos.
Ela tem tudo acertado, e sabe o que faz.

naeno

passei, porque vez em quando passo.
um beijo
Naeno

Donaella disse...

" e basta contar consigo"
muito bem! As vezes precisamos nos esforçar pra estarmos sós em algumas decisões!
Bj minha linda
saudades daqui!

Jucosfer disse...

música que toca a alma...
e eu adoro!

Marcia Moraes disse...

SAUDADES :)

O Profeta disse...

As madrugadas na Ilha
São feitas de morna calmaria
A brisa dança no silêncio
Os pássaros dormem em harmonia

Uma valsa de bonança
O rodopio das águas de um ribeiro
As hortênsias pintam a terra de azul
Um sino solta o seu tocar primeiro



Boa Páscoa


Mágico beijo

Anônimo disse...

Boa noite, já há algum tempo passeio por aqui, sempre me encanto com esse seu canto, mas nunca comentei, há pouco criei um blog, a situação é nova, estou meio perdida, se não for pedir muito, quando tiver um tempinho gostaria que me desse umas dicas... não tá legal minha página.
Esse é o endereço:
http://pormimmesmoeu.blogspot.com/
obrigada!