terça-feira, 1 de abril de 2008

inudando a alma

Anda chovendo lá fora, quando chove fico nostalgica, principalmente ao cair a tarde.
Observo a chuva, e tudo que nela vem.
Mergulho nas gotas que caem do céu.
Aproveito e inspiro o vento deixando inundar meus pulmões.
Respiro e tento colocar o mundo inteiro nesse espaço.
Permito enxergar na força do céu que inunda a terra naquilo que sou.
Busco nos raios que cortam o horizonte e se espalham no meu sentir.
Em palavras no meu silencio semeio novas sementes para me iluminar, nos novos trilhos dessa jornada.
A chuva diminui..... assim também meu ritmo.
O tempo corre devagar.
Sou surpreendida.
Volto e coloco meus pés na superficie.
Nada importa.
Importa é o pólen do amor.

"O Amor...
Que transforma quase nada
Em tudo o que há de bom
É ele que engrandece
A alma de quem o sente
De quem o vive
E até, de quem
O vê florescer...
Afinal
Será sempre ele
A mais forte razão
De existir..."
Vou por ali....ouço risos.

xero na alma.
boa semana.




NAMASTÊ.

Um comentário:

Rosa disse...

Procurando o tal pólen... principalmente em dias de chuva. Também fico melancólica em dias assim. Atualizei o blog, viu? Beijo nitu!