sexta-feira, 10 de agosto de 2007

na letra R

Quando um ciclo termina, isso é sinal de início de outro ciclo.
A vida nunca acaba, tudo se desintegra para simplesmente se reintegrar melhor mais adiante.
É claro que saber disso não elimina as dúvidas e as confusões, a mente da gente fica obscuricida, pelo medo, e as vezes ate mesmo da dificuldade em entender as transformações.
O destino é aquela parte nossa que sabe mais das coisas do que nós mesmos. O deus que existe dentro de nós escancancara as portas da transformação em nossas vidas.
Vivemos numa sociedade que nos leva a sentir culpa quando assumimos as rédeas do nosso destino, quando assumimos o uso do poder. Todavia, existem circunstâncias em que não podemos ser tão “bonzinhos” assim, em que precisamos – devemos! – assumir uma postura de maior competição e desejo pelo poder sobre as coisas do mundo...
Vou lá saber da vida.......não posso deixar-la esperando. Nesse novo tempo, perder o bonde andando não é um bom sinal. E ando tendo uns altos e baixos, alternados em momentos de muita entusiasmo e euforia, outros de descaso e tristeza. Falei no texto anterior sobre minha impulsividade.
Quero equilibra-la, preciso.
Pessoas ligada a mim, me vêem com uma grande capacidade de sair de letra em qualquer situação que possa estar passando.
Também acredito

eu

Pergunto aqui se sou louca
Quem quer saberá dizer
Pergunto mais, se sou sã
E ainda mais, se sou eu.(ana cristina)

Xero e boa sexta.....

4 comentários:

* Tatá * - Taís Basso disse...

Eu também acredito que a vida nunca acaba...
Chorei, lendo você.
Xerô e uma ótima sexta!!!

Renata disse...

Essa nossa vida é cheia de ciclos, vem um vai outro.
Bom vim por aqui e ser feliz.

Mario disse...

Rosinha, é sempre um prazer vim por aqui.

Diana disse...

Alguém m disse q um ciclo d nossa vida começa e termina no nossso aniversário, durante um ano vivemos e revivemos situações parecidas,será verdade?Vale ao menos observar e colocar em prática as lições aprendidas, senão lá vem tdo d novo.Bjos!