quarta-feira, 11 de abril de 2007

a vida que pare ...eu não












Estava com saudade de escrever.
Ultimamente esse oficio, tem me dado prazer.
Adoro vim pra cá., dai me solto me perco.
A vida é uma coisa doida mesmo.
Algum tempo atrás, fazia um esforço danado para me enxergar bem,  mas achava isso tão distante.
Temos um grave defeito, não acreditamos a curto prazo na nossa capacidade de se superar, ( queremos tudo pra ontem) temos que chegar ao fundo do poço, na espera de alguém nós puxar para a superfície.
Eu fiquei assim. Não tenho medo de expor isso pra ninguém, muito pelo contrario, falar isso, me faz mais forte, mais destemida de mim mesma.
Não vou negar que tem dias que o rio não corre.
Quando corre, vai em redemoinho, não ficando parada, mas rodando feito peru bêbado prestes a morrer. Eu sei. Eu sinto. Eu sou.
Não tenho medo dá solidão, ela até me faz bem. Na Bíblia se fala da certeza que devemos ter da felicidade dos justos, se abandonar no SENHOR. Eclesiastes 3 diz; No mundo há muitas injustiças.
"Tudo, há um tempo, para cada coisa há um momento. tempo pra nascer, pra morrer,
pra plantar, pra arrancar, para sarar, pra demolir, pra construir, pra chorar,
gemer sorrir, dançar, atirar pedras, para ajunta-las, pra procurar, perder,
jogar fora, rasgar, costurar, calar, falar, amar odiar, para guerra... para a
paz.

Quero muito deixar rastro de saudades onde passo, eu vim pra cá foi pra isso. Já sabia disso, mas não acreditava. Nunca é tarde pra se fazer acreditar, pra se fazer valer.
Me despeço com a suavidade que sinto agora no meu coração.

eu

Citando...
Eu, eu mesmo... Eu, cheio de todos os cansaços. Quantos o mundo pode dar. — Eu... Afinal tudo, porque tudo é eu,... E até as estrelas, ao que parece,.. Me saíram da algibeira para deslumbrar crianças... Que crianças não sei... Eu... Imperfeito? Incógnito? Divino? Não sei... Eu... Tive um passado? Sem dúvida... Tenho um presente? Sem dúvida... Terei um futuro? Sem dúvida... A vida que pare daqui a pouco... Mas eu, eu... Eu sou eu, Eu fico eu, Eu...

alvaro campos. 


xero na alma

5 comentários:

Luciana disse...

Essa é a Rosinha, que me faz feliz.Muito feliz.Bjs.

Cida disse...

Rosinha, como foi a pascoa???
Vi aqui, em seus textos que Julianna, vai morar em Ituiutaba?
E Luizinha, Filipe? Tudo bem? Ontem falei com Adélia, e ela perguntou por vc, dei pra ela seu blog. Quando vc vem por aqui??Estamos com saudades.

Renata disse...

olá linda!
td bem? olha, retribuindo todo o carinho que eu recebo de você nas suas lindas mensagens, lembrei de você em uma música da Simone, não sei se vc conhece, eu adoro ela e tem tudo a ver com a nossa vida. espero que goste, beijo e bom resto de semana. Re
Mesmo quando tudo pede um pouco mais de calma,
Até quando o corpo pede um pouco mais de alma,
A vida não para.
Enquanto o tempo acelera e pede pressa,
Eu me recuso, faço hora, vou na valsa,
A vida é tão rara.
Enquanto todo mundo espera a cura do mal,
E a loucura finge que isso tudo é normal,
Eu finjo ter paciência.
O mundo vai girando cada vez mais veloz,
A gente espera do mundo e o mundo espera de nós,
Um pouco mais de paciência.

Marcia Moraes disse...

Guria (à la Bruninho - tenho que canonizar este moleque)!!!

O melhor de tudo é nos da tempo, quando ela não quer nos dà tempo. Simplesmente, fazemos a vida a seguir o nosso ritmo, nossos desejos, nossos impulsos.

Cansei de seguir o ritmo imposto, agora, imponho o meu e sigo no fantastico mundo da Marcia onde so os Bruninhos entendem ;)

é muito maravilhosos sentir estes momentos... Vamos voando e sentindo cada coisa no NOSSO momento. Que ele seja SO NOSSO :)

Beijinhos, beijocas e beijões :)))

rafael com muito carinho disse...

ta muito legal viva sua vida com muito carinho e dedicasão que vc e uma pessoa muito especial para todos seus amigos !valeu por ser mais que uma amiga pra mir 1000 beijos !