quinta-feira, 31 de agosto de 2006

A PAZ INVADIU MEU CORAÇÃO



Hoje é o último dia do mês de agosto, setembro começa com prenúncio de boas novas, muitas coisas estão acontecendo naturalmente, sem precisar apressar o percurso do rio. Estou satisfeita, nem tudo sairá como planejei, mais e daí, nada pode ser sempre 100% só DEUS, e isso me basta, sempre achei que o inferno são os outros, e essa minha nova vida, venho tendo certeza. Tenho tudo que preciso, um lar, que faço dele a minha cara, um corpo saudável, filhos ao meu lado e Julianna que está distante, mas fazendo projetos com sua familia pra ficarmos juntos. Trabalho no que gosto, e tá vindo surpresas por aí, depois quando concretizarem conto aqui. .............: Tá faltando algo????

Eu respondo:

O balanço do mar me pegou desprevenido? As ondas são assim, o de cima desce, o de baixo sobe e por aí vai.'(escrito por rosinha)

Respostas por CECILIA MEIRELES

Entre mim e mim, há vastidões bastantes para a navegação dos meus desejos afligidos.Descem pela água minhas naves revestidas de espelhos.Cada lâmina arrisca um olhar, e investiga o elemento quea atinge.Mas, nesta aventura do sonho exposto à correnteza, só recolho o gosto infinito das respostas que não se encontram.Virei-me sobre a minha própria existência, e contemplei-a. Minha virtude era esta errância por mares contraditórios, e este abandono para além da felicidade e da beleza. Ó meu Deus, isto é a minha alma: qualquer coisa que flutua sobre este corpo efêmero e precário, como o vento largo do oceano sobre a areia passiva e inúmera...

Um comentário:

Rogerio Assunção disse...

Vc escreve muito legal, de uma maneira simples e entendida, sobre a alma, desejos, medos, parabéns.