sábado, 17 de março de 2012

das vezes...




"(...) de um modo geral mentia:
tinha vergonha da verdade.
A mentira era tão mais decente.
Achava que boa educação é saber mentir.

Mentia também para si mesma

em devaneio volátil (...)".




xeros na alma.

4 comentários:

Baby disse...

Às vezes é assim...a mentira é muito mais piedosa do que a verdade nua e crua!
Mas mentir a si próprio é cobardia...
Um beijo.

AC Rangel disse...

Apaixonante teu blogue, tua poesia... Apaixonada poeta, com certeza. Mesmo que apenas pela poesia.

Obrigado

Wellington disse...

Adorei seu blog,tem muito conteúdo e diversidade.. estou a te seguir e te convindo para conhecer o meu: http://belezaeatragedia.blogspot.com/

se vc gostar me segue lá tbm.. bjos e Até Mais!!

Eliete disse...

Rosinha,estas mentiras que conta os para nos mesmas sempre sao desastrosas.bjs