quinta-feira, 17 de fevereiro de 2011

chorava as vezes, mas rezava sempre....acreditava.


Um dia, chegou à beira de um rio lamacento e furioso, de nenhuma beleza. 
Alguma coisa dentro dele disse que do outro lado daquele rio ficava o País das Fadas. 
Ela acreditou. 
Procurou inutilmente um barco, não havia: o único jeito era atravessar o rio a nado. 
Ela não era nenhum atleta (ao contrário), mas atravessou. 
Chegou à outra margem exausto, mas viu uma estradinha boba e sentiu que era por ali. 
Também acreditou. 
E foi caminhando pela estradinha boba, em direção àquilo em que acreditava.

de caio 

....que seja doce!
xero na alma.

2 comentários:

Jucosfer disse...

Seguindo a intuição...

Beijos linda.

jeito simples disse...

Rosinha...estou "encantada" com você...