sábado, 13 de março de 2010

mesmo assim

Sei bem quem sou. Me conheço tão bem.
Mesmo assim ando esquecida de mim...
As vezes penso que não existo.
Procuro não me tocar.
Penso que está tudo errado.

Sabe aquela historia de vc subir num bonde, sem saber pra onde vai?

Nas paradas do bonde vejo a vida passando, de todas as formas.
Tenho tido dias solitarios.
Mesmo assim a coragem emerge....
Minha paciência está fantastica.
Minha sensibilidade a flor.
Essa fé em mim não perco nunca.

....Domingo estarei em Manaus.
Virando passarinho.Literalmente na mata Amazonica.
Só avoando..


Para que não me firam, as vezes minto minto (...) No meu demente exercício para pisar no real, finjo que não fantasio.
E fantasio, fantasio.

caio fernando




xero de rosa pra quem passa por aqui.

3 comentários:

Rosa Magalhães disse...

Eita que a senhorita vai loooonge! Que Deus abençoe os seus passos sempre, minha amiga!
Saudade de tu. De tomar caipirinha. De comer sushi. De conversar fiado. De rir junto.

Volte, viu? Beijo de flor pra tu!

Donaella disse...

Vivo o mundo oposto: "para que eu quero descer" . Ando tão cheia de mim, acho que me abusei, preciso de um tempo!
beijos querida e boa viagem!!

Jucosfer disse...

Não não.
Não se esqueça de si.