sábado, 18 de agosto de 2007

perder cascas

Existem momentos da vida em que somos desafiados a perder cascas, a compreender a importância de caminhar, deixando paisagens para trás.
Ainda que isso doa, uma vez que nosso ego se estrutura a partir de apegos e identificações, é a compreensão meditativa de que tudo passa que irá me permitir seguir caminhando e, enfim, abrir-se ao novo que belamente se introduz em minha vida, pouco a pouco, passo a passo, até que eu apareça com a alma totalmente renovada. Não esqueço de sempre ter contato com o núcleo da minha alma. Fazendo isso eu entendo melhor o que precisa ser deixado para trás. .
Essa semana foi movimentada em todos os sentidos, vida domestica, trabalho, social e emocional: Maria Luiza, começou a estagiar na Fundação de Saude com Anucha, motivo de muita felicidade pra mim. Em uma época dolorosa, Anucha me trouxe a leitura como um balsámo, foi um momento rico. Chegava a ler 3 livros no mês.
Ando lendo pouco.
Luiz Filipe voltou as aulas.
Estive todos os dias na feira dos municipios.
Está um sucesso. Ando colaborando para a IMATEC, indústria na fabricação de tanques combustiveis e manutenção em postos de gasolina. O stand está lindo, (ocorreu alguns imprevistos e chateações, mas tudo resolvido a tempo.) Colocamos um tanque combustivel suspenso, e a recepção para com os prefeitos, empresários, e visitantes está perfeita.
A equipe do Nazareno Melo e Marrie(diretoria da IMATEC) está de parabéns.
A semana passou rápida.
O dinheiro anda curto.
Minhas contas ainda estão atrasadas.

Coloquei uma foto minha e de Alan no meu orkut, motivo de tantos elogios, e outras tantas chateações.
Fico com os elogios.
Você pergunta? Quem é Alan?

Alan é legal.
Reservado.
Me faz bem.
Não sei se é concreto ou abstrato.
Se é real ou imaginário.
Sei do agora.
Sei que gosto do meu estado.
Estado de alegria, de luz, de cor.
Sei que Alan gosta de mim
Sei que gosto de Alan.
Sei que a gente se entende.
Sei que a gente se dá bem.
Amanhã não sei.


Gosto de ficar introspectiva.
Nada como aprender a perder cascas.....estou me libertando.

eu

Ando na Malemolência de Ceu.

veio até mim
quem deixou me olhar assim
não pediu minha permissão
não pude evitar
tirou meu ar
fiquei sem chão
menino bonito
menino bonito ai
é tudo o que eu posso
lhe adiantar
o que é um beijo se eu posso ter o teu olhar
cai na dança cai
vem pra roda da malemolência.

xero e boa noite de sábado..

5 comentários:

Eliane disse...

Estamos tão envolvidos em fazer coisas para alcançar metas de valor exterior que nos esquecemos que o valor interior, o êxtase que está associado com estar vivo, é o que importa.
Se lembre que o melhor é ser feliz.
Boa semana.

Diana disse...

Rosinha a feira esse ano estava ótima...qto ao seu momento espero que ele seja feliz e duradouro, a foto estava linda, parecia q tinha um brilho a mais, acho q era felicidade.Um xêro e não se preocupe com contas, só deve quem tem crédito....

Lela disse...

Eita que esta música da Céu faz reboliço na alma, faz não? Mas, reboliço mesmo, faz aquele que nos rouba o coração a ponto de suspirar ao ouvir "Malemolência". ;)
Um beijo, Rosinha!

CRISTINA disse...

Todo homem que encontro é superior a mim em alguma coisa. Por isso, dele sempre aprendo alguma coisa. (Emerson)
Aprendo muito vindo aqui.
Linda.

Simone disse...

Menina mas esse Alan tirou foi na mega sena. Ficou rico.
Vc sabe como torço pela sua paz e felicidade.
Quando é que vc vem mesmo?