sábado, 29 de julho de 2006

PELA LENTE DO AMOR

Quando me questiono, é porque há uma razão. Não gosto de ignorar a parte que está chamando minha atenção para algo que tem que ser feito. Meu instinto pode saber uma ou duas coisas que minha mente consciente não sabe. Vou cumprir minhas tarefas. E não vou ter medo de pôr em palavras as perguntas que estão na minha mente.

Revoluções, principalmente as mais significativas, antes de tudo, se prenunciam por dentro, revolvem rasos e profundos, deixam marcas na areia. Se eu tiver de seguir as pistas e contribuir para meu processo, tudo pode acontecer de forma mais leve, fluindo livre na corrente de meus quereres, anseios, desejos e...


trechos do salmo 141
O Senhor é clemente e compassivoe não perdoa, porque jamais julga.É sempre cheio de bondade.


O Senhor se encontra sempre próximo daquele que O invoca e chama com todo respeito, amor e sinceridade.

3 comentários:

rubo jünger medina disse...

Bom domingo, Rosinha.
Beijos.

Meu blogs de contos http://napontadolapis.zip.net (hoje com uma história sobre curiosidade/desconfiança)

aline disse...

Rosinha, seu blog esta cada vez melhor, os textos sempre são muito legais, parabéns.

milu disse...

Perguntaram ao Dalai Lama...
O que mais te surpreende na humanidade?

E ele respondeu:

"Os homens... Porque perdem a saúde para juntar dinheiro, depois perdem dinheiro para recuperar a saúde.
E por pensaram anciosamente no futuro, esquecem do presente de tal forma que acabam por não viver nem o presente nem o futuro.
E vivem como se nunca fossem morrer... e morrem como se nunca tivessem vivido".