quinta-feira, 14 de julho de 2011

talvez isso mude


 

Porque, há muito, eu erro a receita do equilíbrio.
Uso a parte que não deveria na hora em que não poderia.
Me confundo com as metades que brigam dentro de mim.
Tenho uma parte que acredita em finais felizes.
Em beijo antes dos créditos, enquanto outra acha que só se ama errado.
Tenho uma metade que mente, trai, engana.
Outra que só conhece a verdade.
Uma parte que precisa de calor, carinho, pés com pés.
Outra que sobrevive sozinha.
Metade autossuficiente.

de caio


xero na alma

2 comentários:

Baby disse...

A eterna dualidade do ser humano.
Às vezes é difícil manter o equilíbrio entre as metades, mas desde que elas não entrem em conflito, a vida vai-se levando.
Um beijo.

Fé Fraga disse...

Caio sabiamente sabia. Sei que temos um Yng Yang dentro da gente.
Um beijo
Fé Fraga.
http://mefaltaumpedacoteu.blogspot.com