quinta-feira, 21 de julho de 2011

quando não se espera



"Tenho uma coisa apertada aqui no meu peito, um sufoco, uma sede, um peso.
Tão longe ficou o tempo.
 As coisas bonitas já não acontecem mais.(...)
Digo: não resistirei.

Afirmo: Mas vai passar. Já não é tempo de desesperos.
Depois repito, muitas vezes, como quem masca, rumina uma frase escrita faz algum tempo.

Qualquer coisa assim:
"Eu só quero é ser feliz."


excertos de caio 


xero na alma

Um comentário:

Patrícia ♥ disse...

Que lindo o seu cantinhoo..
adorei aqui!!

estou seguindo..
retribui??

beijos
http://pathyoliver.blogspot.com
http://momentosdapathy.blogspot.com