domingo, 6 de setembro de 2009

eu comigo aqui e agora

 











Não poderia desembaraçar-me de algo que não possuo, que não fiz, nem vivi.
Uma liberação real só é possível se fiz o que poderia fazer, se me entreguei totalmente a isso ou se tomei totalmente parte nisso.
Se me furtar a essa participação, amputarei de algum modo a parte de minha alma que a isso corresponde.
O homem que não atravessa o inferno de suas paixões também não as supera.
Elas se mudam para a casa vizinha e poderão atear o fogo que atingirá sua casa sem que ele perceba.
Se abandonarmos, deixarmos de lado, e de algum modo esquecermo-nos excessivamente de algo, correremos o risco de vê-lo reaparecer com uma violência redobrada".

Jung - Memórias Sonhos Reflexões.

Estou começando achar que tenho que perder a esperança.
Não na minha vida, essa nunca acaba, mas nas pessoas.
Não queria isso, sempre luto contra isso.
Essa esperança tá me fazendo mal.
Ter essa esperança tá me trazendo desesperança.
Espero muito e isso tem me deixado frustada em algumas coisas.
Talvez esperar não seja o certo né. Mas tenho ido a luta...Pois é.
Osho diz que :Tudo aquilo que você tenta com afinco exagerado produz o contrário.
Talvez ele esteja certo.

eu

xero na alma
Bom domingo.

Um comentário:

feiticeira disse...

querida rosita por favor nunca percas a esperança, às vezes as pessoas se empolgam tanto nas suas tentativas que não dão a importância devida a pequenos(grandes) pormenores porque já só pensam no passo que virá depois. Não percas minha linda.Beijooooo forte no teu coração.