domingo, 26 de julho de 2009

EM OUTRAS PALAVRAS

“Meu corpo está mudando como está desde que nasci. Meu coração se transforma a cada experiência. Mas ainda palpita, se sobressalta e se assusta. Ainda sou vulnerável ao belo e ao bom, ao ruim e ao decepcionante, como quando eu tinha dez anos.”

| Lya Luft |

2 comentários:

Dois Rios disse...

É a vida pulsando, Rosinha! Enquanto o coração acelerar diante das alegrias e tristezas, significa
que ainda há muita estrada para percorrermos. Parar de crescer e aprender seria para nós o fim da viagem.

Beijo,
Inês

Jucosfer disse...

e eu também, viu!?!?

um beijo na alma, linda!