terça-feira, 28 de novembro de 2006

ah !! coração.




















Segui à direita, Em seguida à esquerda. Segui em linha reta, Em círculos também... Me perdi! Perdi muito tempo também, Olhando em torno de tudo... Mas enfim, estou feliz, Pois só não me perdi de mim...
(Jor 16.10.06)

Eu pronuncio teu nome nas noites escuras, quando vêm os astros beber na lua e dormem nas ramagens das frondes ocultas. E eu me sinto oco de paixão e de música. Louco relógio que canta mortas horas antigas. Eu pronuncio teu nome, nesta noite escura, e teu nome me soa mais distante que nunca. Mais distante que todas as estrelas e mais dolente que a mansa chuva. Amar-te-ei como então alguma vez? Que culpa tem meu coração? Se a névoa se esfuma, que outra paixão me espera? Será tranqüila e pura? Se meus dedos pudessem desfolhar a lua!!

de garcia lorca


Tenho descobertos tantas coisas lindas na nossa literatura, absolutamente a minha cara, ando poética, noltálgica,pensativa, leve, todos os problemas existem e persistem, mas tenho a doce sensação que já estão no fim.

Um comentário:

Milu disse...

Rosinha, sai do orkut, quando quiser falar comigo, mande pelo meu e-mail. Beijos.
Seu blog esta cada mais legal.Parabéns.